O País do Cinema

Setembro 2020

Divino Amor

4,0 6 x
“Nós já estamos dentro de uma distopia e não sabíamos”. Dira Paes e Emílio de Mello, atores de “Divino Amor”, falam sobre as semelhanças do filme com o atual momento brasileiro.

Chico Xavier

4,0 4 x
Pedro Paulo Rangel e Marcos Bernstein, ator e roteirista de “Chico Xavier”, falam sobre as difíceis escolhas para conseguir contar a história de um dos mais importantes expoentes do Espiritismo.
Agosto 2020

Dois Coelhos

3,0 2 x
Fernando Alves Pinto e Afonso Poyart, ator e diretor de “Dois Coelhos”, falam sobre a originalidade da obra que caminha por um retrato ainda contemporâneo de corrupção e criminalidade.

A Vida Invisível

3,0 2 x
Carol Duarte e Gregório Duvivier, atores em “A Vida Invisível”, falam sobre o peso do machismo que roubava o destino das mulheres e a força dessa opressão ainda presente no universo feminino.

Febre do Rato

3,0 0 x
Maria Gladys e Mariana Nunes, atrizes do filme “Febre do Rato”, refletem sobre a classe artística, a capacidade da arte em gerar empregos e a importância da resistência do Cinema Brasileiro.

João, O Maestro

3,0 2 x
Alexandre Nero e Rodrigo Pandolfo, atores do filme “João, O Maestro”, falam sobre a complexa história de superação de João Carlos Martins e a falta de reconhecimento dos artistas brasileiros.
Julho 2020

Bruna Surfistinha

4,0 5 x
Roberto Berliner e Raquel Pacheco, produtor e autora do livro que inspirou o filme “Bruna Surfistinha”, falam sobre a hipocrisia dos que criticam a obra que representa o dilema de milhares de meninas no Brasil.

Rio Babilônia

3,0 2 x
Christiane Torloni e Neville D’almeida, atriz e diretor de “Rio Babilônia”, falam sobre o filme que permanece atual e reflete um Brasil que continua negligenciando os seus problemas.

BR 716

3,0 5 x
Maria Ribeiro e Sophie Charlotte, atrizes de “BR 716”, contam o quanto Domingos Oliveira queria viver o set de cinema e se deliciar com o caos criativo em que estava metido.

Carandiru

4,0 3 x
Luiz Carlos Vasconcelos e Caio Blat destacam a importância de Drauzio Varella, que mergulhou no universo carcerário e deu à luz histórias de gente que a sociedade prefere fingir que não existe.
Arquivo