O Que Dizem Os Maias?

Abril 2019

Calendário maia

4,0 3 x
Os maias escreviam o tempo usando glifos. “Ju’n” é o número 1; “Ajaw” significa “governante”; “Uxlaju’n”, “13”; “Mak” é “tartaruga marinha”: o nome de um mês no calendário “Haab”; “Ju’n Ajaw Uxlaju’n Mak” é o dia “1 Ajaw 13 Mak”. E só os homens sagrados podiam ler a contagem.

Céu vermelho

4,0 1 x
Os escribas maias desenhavam glifos para contar sua história. Este glifo tem sílabas e palavras completas: “Chak Chan Aj K’uhu’n”. Sua tradução é “Céu Vermelho”, que é o nome do senhor Chak Chan dos livros sagrados. Entre os maias, havia homens muito sábios e com poderes especiais para falar com os deuses. Eles eram tão im...

Governante Pakal

3,0 2 x
A escrita era feita por glifos que formavam estelas. Os glifos eram formados por sílabas e palavras. “K’inich Janahb pakal” significa “governante”.

O crocodilo do abismo nas costas

4,0 2 x
Os escribas desenhavam glifos para contar sua história. E o glifo deste episódio tem três logogramas ou desenhos: Way Paat Ahiin. “Way” é um buraco profundo: o abismo; “Paat” são as costas de um homem: o dorso; e “Ahiin” é a cabeça de um crocodilo.

A fogueira foi substituída

3,0 2 x
Os escribas desenhavam glifos para contar sua história. Esses glifos formam palavras e frases. Na língua dos maias, “jel ja k’o ba” quer dizer “A fogueira foi substituída”.

Árvore, Madeira

4,0 1 x
Os antigos escribas desenhavam glifos para contar sua história. Alguns glifos, por si mesmos, significam uma palavra. “Te”, por exemplo, significa “árvore” ou “madeira”.

Jaguar

4,0 2 x
Os escribas maias desenhavam glifos para contar sua história. Muitas vezes, os glifos têm figuras que formam palavras completas. Na língua dos antigos maias, "bahlam" significa “jaguar”.

Milho

3,0 3 x
Os antigos escribas desenhavam glifos para contar sua história. Os glifos formam palavras. E “milho” tem um glifo próprio, pois ele tem a importância de formar o sangue dos deuses.

O nascimento de Pakal

3,0 1 x
Os escribas maias desenhavam glifos para contar sua história. Na língua dos antigos maias, se lê: “sihyaj”, que significa “nasceu”.

Os governantes e os deuses desapareceram

3,0 2 x
Os escribas desenhavam diferentes figuras para cada sílaba e as combinavam formando palavras e frases. “Sataay K’uh” e “Sataay Ajaw” são traduzidas, respectivamente, como “Os deuses desapareceram” e “Os governantes desapareceram”.
Arquivo