O Samba Mandou me Chamar

Maio 2016
21:48

Haroldo Costa

3,0 131 x
De apresentador a convidado, Haroldo Costa é o personagem do episódio. Figura marcante do carnaval, ele comenta sua longa trajetória profissional e faz uma análise da evolução da tradicional festa brasileira.
23:21

Teteu José

3,0 40 x
Teteu José é a voz da Sapucaí. Grande incentivador do carnaval carioca, o produtor relembra a sua trajetória no samba.
23:08

Marquinhos Oswaldo Cruz

3,0 28 x
Marquinhos comenta sua relação com a Portela, destacando a tradição da sua escola do coração. Cantor e compositor, o convidado fala do samba como uma grande família e relembra suas primeiras composições.
21:45

Rosa Magalhães E Paulo Barros

3,0 55 x
Haroldo Costa recebe Rosa Magalhães e Paulo Barros, ícones do carnaval carioca. Os convidados abrem as portas do barracão, falam sobre trabalho e relembram as principais conquistas.
Abril 2016
22:10

Monarco

3,0 37 x
Sambista símbolo da Portela, Monarco relembra suas primeiras composições e fala sobre sua trajetória no carnaval. O convidado recebe Haroldo Costa em seu aniversário, na quadra da sua escola do coração.
22:23

Zé Katimba

3,0 121 x
Zé Katimba abre as portas da Imperatriz Leopoldinense para receber Haroldo Costa. O compositor fala sobre sua trajetória no samba e relembra as diferentes funções que exerceu na sua escola do coração.
22:36

Guezinha

3,0 93 x
Guezinha relembra antigos carnavais e fala sobre sua trajetória na Estação Primeira de Mangueira. Nascida e criada na escola, a convidada não tem dúvidas em afirmar: “Meu sangue é verde e rosa”.
Março 2016
21:52

Ito Melodia

3,0 113 x
Convidado da semana, Ito Melodia fala da relação de amor que mantém pela União da Ilha. Intérprete de samba-enredo, ele relembra sua trajetória no carnaval.
21:53

Selminha Sorriso

3,0 92 x
Haroldo Costa recebe a porta-bandeira Selminha Sorriso. No carnaval há 25 anos, ela fala sobre a responsabilidade da função e da sua relação com o mestre-sala Claudinho.
22:51

Djalma Sabiá

3,0 113 x
Convidado da semana, Djalma Sabiá fala sobre sua paixão pelo Acadêmicos do Salgueiro. Aos 90 anos, o compositor relembra antigos carnavais e fala sobre as transformações da tradicional festa brasileira.
Arquivo