Transando com Laerte

Setembro 2018

Fefito

3,0 3 x
O apresentador Fernando Oliveira, conhecido como Fefito, manifesta preocupação com a clareza do discurso na militância LGBT e destaca sua relação não dogmática com a religião cristã.

Glau Fernandes

4,0 4 x
A maquiadora Glau Fernandes comenta o trabalho de montagem em transgêneros e a importância do diálogo como base de incentivo para os clientes conseguirem superar os receios.
Agosto 2018

Ana Maria Gonçalves

3,0 5 x
“O lugar de pertencimento do negro é memoriográfico, e não físico”. A escritora Ana Maria Gonçalves revela como sua obra foi um ritual de passagem para se posicionar como mulher negra.

André Toral

4,0 9 x
“Os quadrinhos são a voz de quem não tem grana pra realizar uma produção”. O desenhista e antropólogo André Toral comenta o fortalecimento das HQs como movimento cultural das periferias.

Renata Perón

4,0 6 x
“Sou a mesma pessoa que era antes, mas com uma consciência de identidade que não tinha”. A cantora e ativista transgênero Renata Perón debate sobre o universo da transgeneralidade com Laerte.

Vania Toledo

4,0 4 x
A fotógrafa Vânia Toledo revela os segredos para uma criação artística em conjunto e como seu trabalho com atrizes a fez ficar de bem com as mulheres e compreender melhor o universo feminino.

Marcelino Freire

3,0 6 x
“Como escritor, eu não quero limites”. Marcelino Freire conta sua relação com a palavra na busca de consciência dentro de sua escrita inconsciente e revela o que pensa da literatura atual.
Julho 2018

Miriam Chnaiderman

3,0 3 x
Miriam Chnaiderman traça um ponto de encontro entre cinema e psicanálise. A psicóloga lembra a experiência de gravar o documentário “De Gravata e Unha Vermelha” e entrevistar a apresentadora.

Luli Penna

3,0 3 x
Luli Penna resgata o processo criativo de “Sem Dó”, sua primeira história em quadrinhos que se transformou em livro. A cartunista fala sobre liberdade sexual e a importância de caminhar por São Paulo para seu trabalho.

Elaine Bortolanza

4,0 10 x
Laerte recebe Elaine Bortolanza. A psicóloga e coordenadora da Daspu relembra a figura de Gabriela Leite, fundadora da grife, e fala sobre a invisibilidade e falta de discussão sobre prostituição no Brasil.
Arquivo