Pedro Pelo Mundo

Abril 2019

Geórgia

4,0 2 x
Pedro visita a Geórgia, no pé das montanhas do Cáucaso. Com uma riqueza cultural muito grande, o país está cada vez mais aberto ao mundo, depois de um período turbulento pós-União Soviética.

Nepal

4,0 6 x
Pedro vai a Kathmandu e vê de perto como está o Nepal depois dos grandes terremotos que arrasaram o país em 2015. Ele visita a capital e voa sobre o Monte Everest.

Croácia

4,0 19 x
Pedro visita um dos destinos de verão mais populares da Europa: a costa recortada da Croácia, no Mar Adriático, com suas águas de tons lindos de azul e verde, além de suas cidades medievais de pedra.
Março 2019

Dubai

3,5 19 x
Pedro confere o momento atual de Dubai, a metrópole que colocou os Emirados Árabes Unidos no mapa. Ele investiga os novos rumos da cidade, que está virando um importante centro cultural.

Londres

4,5 16 x
Pedro confere em Londres o clima para o Brexit, a saída do Reino Unido da União Europeia. Ele visita os quatro cantos da cidade, que está em uma fase de muita prosperidade e inovação.

Indonésia

4,0 6 x
Pedro visita um dos destinos mais populares de turistas na Ásia: a ilha de Bali, que atrai gente do mundo todo para suas praias e paisagens rurais, seus templos budistas e até sua vida noturna.
Maio 2018

Tanzânia

4,0 73 x
Pedro Andrade vai à África conhecer um dos países que mais tem crescido no continente: a Tanzânia. Ele visita a capital Dar Es Salaam e o paraíso de Zanzibar, que tem atraído cada vez mais turistas.

Estados Unidos, Nashville

3,0 50 x
Nashville tem atraído muitos jovens americanos por sua economia criativa e muita qualidade de vida. Pedro Andrade confere tanto esse lado novo da cidade quanto sua tradição de berço da música country.

Rússia

3,0 53 x
Pedro Andrade visita Moscou e São Petersburgo, as cidades mais importantes da Rússia, que receberá 1 milhão de visitantes para a Copa do Mundo deste ano.

China, Xangai

4,5 58 x
Pedro Andrade vai à China pela primeira vez. Poucas cidades no mundo têm crescido tanto e tão rápido quanto Xangai. Ele vê de perto como anda o milagre econômico da China.
Arquivo